Mediterranean Mandarin – Dilmah

Certo dia, uma amiga me pediu pra comprar pra ela um blend de chá preto com alguma fruta cítrica… parei pra pensar que eu não tinha nenhum chá a granel nesse estilo. Achei o chá e acabei comprando pra mim. O chá em questão foi o Mediterranean Mandarin, da linha gourmet da Dilmah.

A descrição do chá era bem apetitosa e assim que parei em um lugar sossegado na rua mesmo, abri a embalagem pra sentir o cheiro das folhas. E era muito bom, aquele cheirinho amadeirado do chá preto com um toque cítrico muito gostoso.

dilmah_cha

À noite, esquentei água e fui finalmente fazer o chá. Feliz e contente, coloquei as folhas na infusão e quando voltei a abrir o bule, aquele primeiro vaporzinho com o cheiro do chá… o cheiro era horrível! Foi a primeira lembrança que me veio: o cheiro do chá era de vômito. Mas vamos lá né, vamos provar. Ao experimentar, acabei percebendo que tinha deixado a erva tempo demais na água. Visto que havia feito essa burrice, decidi dar uma segunda chance e tentar fazer de forma mais adequada, fiz na minha chaleira elétrica na temperatura certa, com o preparo exato recomendado na embalagem, mas nada mudou. Provei o chá e, sem sentir o cheiro, ele é muito gostoso, deixa um after taste cítrico suave, mas é só cheirar que a magia acaba.

Eu tenho que contar que sou uma pessoa meio traumatizada.  Eu viajava quando criança e enjoava muito no carro, tinham vezes que precisávamos parar umas 5 vezes na estrada pra eu botar os bofes pra fora, por isso se vejo alguém vomitando, saio correndo, por que se eu ficar, me dá ânsia! Talvez, por uma experiência muito específica minha, esse cheiro ácido da fruta cítrica me pareceu cheiro de vômito. Se alguém já provou esse chá, me fala o que achou nos comentários ;)

folhas

Uma pena mesmo… O chá tem uma cor super linda, um dourado puxado pro vermelho bem cristalino (não fiz fotos muito elaboradas, visto que o chá não me inspirou em nada…). Pior é que já comprei três chás da Dilmah, e dois deles eu não gostei. E olha que é dificil eu não gostar de um chá totalmente, posso gostar pouco, mas não gostar de não querer tomar uma segunda vez, só com os chás da Dilmah.

Author: Cris Viana

Cris é muito curiosa, e de tanto beber chás, resolveu seguir as trilhas de chá para descobrir as origens dessa bebida fascinante. Adora se expressar visualmente e vai utilizar disso para mostrar a vocês tudo sobre o chá.

Share This Post On